Entrevista com Nikki Reed.

18 de maio de 2010

Galerinha,nossa linda Nikki deu uma entrevista para Saturday Night Magazine.
Ela fala de carreira, saga, tempo livre e de…. LEIAM A ULTIMA FRASE! *o*

Eclipse Total do Coração: Nikki Reed de Twilight.

Nikki Reed não tem medo de ser não-convencional. Afinal, ela entrou na indústria como uma roteirista/atriz de 14 anos quando ela escreveu e estrelou no drama Thirteen. Desde então, Reed tem continuado a impressionar os críticos através dos sexualmente-carregados e igualmente controversiais papéis em filmes como Lords of Dogtown e Mini’s First Time. Nunca aquela a ser padronizada em casting no entanto, o ultimo trabalho de Reed envolve menos pele e um pouquinho mais de dente. Reed interpreta Rosalie Hale, uma linda mas trágica vampira na tão amada saga de filmes Twilight. Com a próxima sequência Eclipse marcada para estreiar dia 30 de junho, encontramos com a estrela no W Hollywood para termos uma pequena visão no filme e sua vida nos bastidores.
SNMag: O que você pode nos dizer sobre o novo filme, Eclipse?
Nikki Reed: É cheio de ação, como você pode ver pelos trailers. Você realmente tem uma olhada em como foi para nós antes que fossemos vampiros, e como fizemos a jornada. É muito mais intenso visualmente.
SNMag: Como você se preparou para as filmagens?
NR: Estávamos em treinamento de cenas perigosas e de luta o tempo todo. Me senti como uma atleta profissional. Eu sentia que tudo que fazia era treinar. Eles tinham que ter a certeza de que nossos corpos estavam em uma boa forma física porque fizemos muitas de nossas próprias cenas perigosas. Tiveram semanas nas quais eu trabalhava de segunda à sabado.
SNMag: Qual foi a cena perigosa mais legal que você mesma fez?
NR: Correr em esteiras de 10 metros com coletes e pulando enquanto corria a 16 km por hora na esteira, passando por galhos de árvores, e estar na traseiras de caminhões guincho, sendo puxada a 160 km por hora.
SNMag: Podemos aprender um pouco mais sobre o passado de Rosalie em Eclipse. Como é interpretar um personagem que é dito ser tão incrivelmente lindo?
NR: Isso abriu todas essas perguntas sobre o que é beleza. Realmente me estressou por um tempo. Me fez mais atenta à minha inseguridade. Eventualmente eu tive que ficar ok com o que é – que todos são lindos e lindos em formas diferentes. Não tem uma única pessoa no planeta, não Monica Belluci ou Adriana Lima, que é universalmente a pessoa mais linda.
SNMag: O que inicialmente te atraiu para o papel de Rosalie?
NR: Eu gostei de como honesta ela era. Gostei que ela não estava disposta a mudar o que acreditava, e que ela lutaria e falaria o que tem na cabeça não importando o quanto controversial era.
SNMag: Você tinha alguma idéia de como maluco os fãs de Twilight seriam quando você assinou contrato?
NR: Não, de forma alguma. Não tínhamos idéia. Quando entramos na série era um grupo apaixonado e exclusivo. A frenzi combinada com fazer o filme fez essa explosão. Foi bizarro. Definitivamente não tem fórmula para isso.
SNMag: Qual foi o seu encontro mais maluco com um fãs?
NR: Não fica tão maluco comigo, mas eu acho que sou cuidadosa sobre as situações nas quais me coloco. Eu não saio muito e não me exponho a isso. Teve momentos durantes as filmagens onde tinha um grupo de 50 pessoas que estavam esperando por 10 horas e você acaba se sentindo como um ser humano que isso não é merecido. Se sente tipo, “Sério? Você está esperando por mim? Não pode ser.” Eu quase quero ir ver os fãs e então poder dizer, “Viu? Eu não sou nada especial.”
SNMag: O que você acha sobre a loucura com Robert Pattinson?
NR: Eu entendo. Rob é um cara totalmente fascinante, incrível e maravilhoso. Eu entendo o porque todas essas garotas são tão apaixonadas por ele. Ele é super inteligente, misterioso, musical e intelectual. Eu entendo.
SNMag: Você se dá bem com todo o elenco? Tem alguém em especial que você se dá melhor?
NR: Depende de onde estamos nas nossas vidas. Todos nos damos muito bem mas nesse ultimo filme, Elizabeth Reaser e eu estávamos morando literalmente a dois pés de distância uma da outra. Quando você chegava na minha porta e virava pra esquerda você estava no quarto dela. Quando parei de fumar isso mudou com quem eu saia do nosso elenco porque eu fiquei bem ativa e ligada em exercícios, e Elizabeth e Kellan são bem ativos. Teve uma época quando eu queria me sentar, fumar, tocar violão e cantar.
SNMag: Como vocês passam seu tempo livro quando estão filmando?
NR: Somos criativos e fazemos filminhos bobos e coisas bacanas assim. Em outras vezes só deitamos e assistimos televisão. Tem muitas noites de música porque Xavier, Rob e Jackson são bem musicais. Comemos muita comida Tailandesa. Tem um lugar tailandês perto. Passamos tempo uns com os outros porque somos bem isolados.
SNMag: É cruel gravar esses filmes um seguido do outro?
NR: Não podemos envelhecer então temos que terminar com eles. É legal ter um trabalho. Eu não acho que nenhum ator necessariamente reclama de ter seu próximo trabalho garantido.
SNMag: Qual é a experiência mais legal de ser associada com uma franquia como Twilight?
NR: É legal ser vista em uma luz diferente. Eu me pareço tão diferente e o mundo inteiro vê que eu posso fazer isso, que eu posso interpretar alguém diferente e fazer que seja acreditável…espero.
SNMag: Você entrou na atuação de uma maneira bem não-convencional. Como você decidiu escreveu o roteiro para Thirteen tão jovem?
NR: Foi uma situação nada comum. Não teve plano. Eu não era uma adolescente maluca que estava, “Eu quero ser uma roteirista.” Eu apenas escrevo muito para mim mesmo, eu era uma criança precoce e gostava de expressar meus sentimentos o tempo todo. Eu estava escrevendo sobre minha família, minha vida e o que estava acontecendo. Catherine Hardwicke, que namorou meu pai quando eu era pequena, disse, “E se escrevermos esse filme?” E fizemos ele.
SNMag: Você escreve roteiros agora?
NR: Eu continuei escrevendo. É uma daquelas coisas que não tem fórmula para se fazer uma franquia de sucesso. Também não tem receita para fazer um diferente tipo de fenômeno como Thirteen porque a hora era certa e os astros estavam alinhados. Em uma hora ou outra aquele filme foi chocante mas agora com Reality Tv é diferente. Eu tenho escrito um número de roteiros e continuo a explorar esse caminho. Com tudo que tem acontecido, eu não tenho estado focalizada como eu gostaria em meus finais anos adolescentes e começo dos 20.
SNMag: Você se sente que sua criação tumultuada te ajudou a lidar com a loucura de Hollywood?
NR: Não, na verdade não. Eu entendo pessoas e sei o que está acontecendo. Não tenho medo de dizer o que eu sinto. Eu acho que isso me ajudou em minha carreira, mas também me preudicou muito. As pessoas não sabem como receber isso. Eu sou uma jovem mulher que é articulada e fala o que tem na cabeça. É quem eu sou. Eu nunca fui silenciada por nenhum dos meus pais.
SNMag: Quando você não está trabalhando, qual é a sua forma favorita de passar uma noite de sábado?
NR: Eu gosto de cozinhar. Não sou a melhor cozinheira no mundo, mas isso me faz feliz e eu sou boa em seguir receitas. Eu viajo muito. Eu passei os ultimos anos na Australia, Africa, Suíça. Eu estou indo para o Brasil em breve.

Galerinha,como assim?

Nikki no Brasil?

Morriiiii.

Superr beijo.

Márcia Hary Sterr.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: