Melissa Rosenberg fala sobre escrever Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse: “Eu acho que os fãs ficarão muito satisfeitos”

21 de julho de 2009

https://i0.wp.com/www3.pictures.gi.zimbio.com/Premiere+Summit+Entertainment+Twilight+After+ffKvCEjOZhal.jpg


A visionaria roteirista por tras de Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse revela em uma nova entrevista o seu processo de escrita para cada filme e como eles vão ser diferentes um do outro. Ela diz: “Eu acho que os fãs vão ficar muito satisfeitos com o que eu fiz”.

Hollwood.com escreve:

Qual foi a diferença entre escrever o roteiro de Crepúsculo e de Lua Nova?


Em Crepúsculo você esta estabelecendo o mundo. Introduzindo esse mundo, e eu também estava escrevendo no vácuo porque não sabia quem seriam os atores. Agora em Lua Nova e Eclipse eu posso escrever com eles em minha mente. Então se torna algo a mais.


Lua Nova não é sobre estabelecer o mundo, mas tem sua própria serie de desafios, já que é muito interno… Tem tido varias conversas sobre como Edward e os Cullens não são a parte central de Lua Nova, mas na verdade eles são… Eu acho que os fãs ficarão muito satisfeitos com o que estamos fazendo – primeiro porque é verdadeiro ao livro e segundo porque tem mais Edward. Isso não pode ser ruim!


Podemos supor que veremos mais dos Cullens e de Victoria em Lua Nova?


Sim acho que você pode supor isso. Sim, você pode. Você verá.


Sobre escrever o roteiro de Eclipse:


O terceiro foi difícil. Na verdade foi o mais difícil para mim. Eu fiquei tão desapontada porque era tão difícil de escrever, já que quando você lê o terceiro livro ele tem muita ação e conflito e você pensa “Oh, vai ser um livro fácil”, e ele se torna o mais difícil. Na verdade é o mais dificil de todos.


O que foi divertido sobre fazer Eclipse é que a Stephenie – qualquer autor quando está criando um mundo como Stephenie fez – tem que saber todas as partes que estão fazendo. O livro é inteiro sobre o ponto de vista da Bella, mas ela tem que saber como escritora o que todos os outros personagens estão fazendo quando entram no mundo de Bella. Então ela tem uma mitologia muito complexa e detalhada, como todos que conhecem o mundo de Crepúsculo sabem. É muito detalhado, e por isso é um ótimo mundo para se brincar.


Com qualquer história de ficção científica você deve ter regras bem claras ou você perderá as pessoas como, por exemplo, “Ok eles podem voar; agora não podem voar”. Então as regras dela são muito, muito distintas, e dentro disso existem milhas de playgrounds.


Eu acho que vai ser muito divertido, mas ainda é muito igual ao livro. Desde o começo com Crepúsculo, isso foi o que a Stephenie fez “Faça o livro. Adapte o livro. Não use o livro como ponto de partida…” Essa foi sua regra e foi a única coisa que eu sempre quis fazer.


Sobre escrever com os atores em mente:


Eu sou capaz de escrever com eles… Param mim, eles se tornam imutáveis com o livro, porque eles são os personagens. Quando eu os vi pela primeira vez, quando eles foram trazidos eu fiquei abismada como a escolha tinha sido perfeita. E a Catherine Hardwicke e a Summit fizeram um trabalho extraordinário ao achá-los.


Quando eu escrevi Crepúsculo antes de vê-los, eu algumas vezes variava entre o humor negro e um humor mais leve. Eu coloquei muita coisa disso no roteiro de Crepúsculo e não estava certo. Então eu fugi um pouco do livro em algumas maneiras. Os atores me trouxeram de volta para o roteiro, para o tom do livro. Então foi como se ele me ajudasse a achar o tom do livro – e claro a Catherine.


Sua personagem favorita para escrever:


Eu estou gostando muito de escrever as partes do Jacob. O Jacob é muito divertido para escrever. O Charlie, particularmente por causa do ator Billy Burke. Charlie é alguém – Billy Burke é alguém – que você pode dar uma fala, uma única fala cheia de emoção ou divertida e o cara dá a fala sempre trazendo algo novo a ela. E é claro, eu adoro escrever a relação entre a Bella e o Edward – é muito importante.


O maior desafio:


O maior desafio é o casal Bella e Edward, porque você está sempre escrevendo uma fala entre a verdadeira intimidade e o melodrama. O romance verdadeiro e o drama verdadeiro – existe sempre essa linha.

Fonte: Twilight Team

Anúncios

Uma resposta to “Melissa Rosenberg fala sobre escrever Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse: “Eu acho que os fãs ficarão muito satisfeitos””


  1. crepusculo meu sonho e ve vc todos da minha escola fala que eu sou a filha do crepusculo porque eu sou estranha i meu demtis sao emgal di vampiru vou fazer um pedidu eu quero que vc venha mi ver eu odei morar a qui com meus pais eu gosto di ser livre quamdu tem algo para acomteser eu simto as pesoas falam que eu sou uma vampira pelos modos de mi vistis de olhar de falar gelada e iso eu adoro vc queo tiver meu nome ana clara idadi 11 anos gosto do friu e nao gostu do sol emdereso sp jumdiai varzea paulista endereso rua aderbal da costa moreira nº79


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: